sexta-feira, 28 de abril de 2017

SISTEMA SOLAR painel

O Nosso Sistema Solar - Clique na Imagem abaixo para vê-la ampliada
Alguns detalhes(clique na Imagem para ampliá-la)
As Temperaturas - comparações
FORMAÇÃO HEXAGONAL no POLO NORTE de SATURNO

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

OBSERVAÇÃO ASTRONOMIA

Observações da LUA pelo autor deste blog (via Telescópio)
 A Lua (fase crescente)
Detalhes de crateras lunares
Plato
Uma triste notícia que posto em nosso blog abaixo:
Leonardo Nimoy, o eterno SPOCK da série STAR TREK, morre aos 83 anos em 27 de fevereiro. (1931 - 2015)
Nimoy sofria de doença pulmonar obstrutiva crônica, provocada pelo cigarro. E morreu em casa nesta sexta-feira (dia 27) de manhã, em Los Angeles. As orelhas pontiagudas e sombrançelhas destacadas fizeram de Leonard Nimoy um dos atores mais conhecidos do planeta. Spock era de Vulcano: um ET que usava a lógica para se opor à emoção. Formou junto com o capitão Kirk e o doutor McCoy o principal eixo "filosófico" da série "Jornada nas Estrelas". Há poucos dias, Nimoy tinha deixado uma mensagem nas redes sociais:
"A vida é como um jardim. Momentos perfeitos podem existir, mas só são preservados na memória". E encerra com as iniciais em inglês de "VIDA LONGA e PRÓSPERA".
A turma de Star Trek
O famoso gesto com a mão (VIDA LONGA e PRÓSPERA) é uma das "marcas" de Star Trek, criada por Gene Roddenberry. Star Trek iniciou-se como uma série de televisão em 1966, originalmente chamada Star Trek mas posteriormente renomeada para Star Trek: The Original Series. Essa série levou a criação dos spin-offs Star Trek: The Animated Series, Star Trek: The Next Generation, Star Trek: Deep Space Nine, Star Trek: Voyager e Star Trek: Enterprise. 
Acima, famoso gesto de mão do "Spock" postado ontem (dia 28/02) pelo astronauta norte-americano Terry W. Virts Jr , que está em missão desde novembro de 2014 na Estação Espacial Internacional (ISS). Abaixo, postagem nas redes sociais deste gesto de mão pelo o autor deste blog e fã de Star Trek Paulo Aníbal G. Mesquita também na data de ontem

domingo, 1 de março de 2015

ALMA Observatório

Flagrante da formação de Sistemas Solares captado pelo sistema do telescópio ALMA
As antenas do ALMA, agora já quase pronto, foram apontadas para HL Tauri, uma estrela jovem a cerca de 450 anos-luz de distância, que se encontra rodeada por um disco de poeira. A imagem revelou detalhes inesperados no disco de material que sobrou da formação da estrela, mostrando uma série de anéis brilhantes concêntricos com enigmáticas regiões escuras, assim como estruturas radiais e espaços em forma de arcos. "Estas estruturas são quase com certeza o resultado de jovens corpos do tipo planetário formando-se no disco. Este fato é um tanto surpreendente já que não se espera que tais estrelas jovens possuam na sua órbita corpos planetários suficientemente grandes, capazes de produzir as estruturas observadas na imagem," disse Stuartt Corder, membro da equipe.
"Assim que vimos esta imagem ficamos estupefatos, sem palavras, com o nível de detalhe espetacular. HL Tauri não tem mais do que um milhão de anos e, no entanto, parece que o seu disco já está repleto de planetas em formação. Só esta imagem já é suficiente para revolucionar as teorias de formação planetária," acrescentou Catherine Vlahakis.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Cometa ISON poderá ser o MAIOR FIASCO!!!!!

No link abaixo é possível acompanhar em tempo "praticamente real" a trajetória do Cometa  c/2013 S1 ISON, que no final deste mês vai estar na posição mais próxima do sol - o Periélio. Quanto mais se aproxima do solar maior e mais brilhante ficará a sua "cauda". Porém, ele vai ser um "fiasco" visual, pois este cometa está muito abaixo daquilo que foi previsto inicialmente e as tentativas de observa-lo a olho nu antes do amanhecer são frustrantes. Para observar o cometa, só com bons telescópios e maiores de 150 milímetros de diâmetro, e mesmo assim vai continuar ser  frustrante.  http://www.cometison2013.co.uk/perihelion-and-distance/
 


Hoje faltam 20 dias para o periélio do  Cometa ISON. Periélio previsto para o dia 28 de Novembro, às 18:26:33 UTC e ficará distante do sol a apenas 1,1 milhão de quilômetros e neste instante estará a uma velocidade de 1,35 milhões de km/h.  A menos que um "milagre" ocorra...um outburst , que agora é impossível prever, mas há pequena chance de ocorre antes do periélio, pois ao contornar o Sol, ele poderá sublimar muito material, fazendo com que fique muito brilhante mesmo. Entretanto, as estatísticas evidenciam que cometas similares ao ISON raramente conseguem contornar a estrela, sendo destruídos pela mesma - o nosso Sol.
Atualmente (07/11) o cometa esta distante do sol 0.818 UA (Unidade Astronômica - 1 UA = distância média Terra do sol ~ 150 milhões de quilômetros). Velocidade estimada de 46,5 km/s. Visibilidade: Constelação de Virgem e magnitude estimada de 7.41

sábado, 12 de outubro de 2013

1400 asteróides amaçam a Terra


Um impressionante gráfico divulgado pela Nasa mostra que há, aproximadamente, 1400 asteroides que representam uma ameaça ao planeta Terra, em menor ou maior escala.  Foi publicado em -http://noticias.seuhistory.com/nasa-divulga-grafico-de-asteroides-que-representam-ameaca-para-terra#sthash.Af3BIUXR.dpuf.

sábado, 21 de setembro de 2013

Vida na Terra é "Alienígena"

Esta imagem refere-se a mais recente descoberta de Cientistas da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, que seriam de vida alienígena que veio parar na Terra. Segundo o grupo, as partículas foram captadas após um experimento que soltou um balão na estratosfera, a 27 quilômetros de altitude, durante a chuva de meteoros Perseidas, que ocorreu em agosto passado Universidad de Sheffield/Reuters.











 Pesquisadores ingleses anunciaram ter provas de vida alienígena que veio parar na Terra, após um experimento em agosto passado. A descoberta considerada "revolucionária" foi publicada no periódico Journal of Cosmology nesta quinta-feira (19).
O grupo de biólogos moleculares da Universidade de Sheffield diz ter encontrado os pequenos organismos após soltarem um balão na estratosfera terrestre, a 27 quilômetros de altitude, durante a chuva de meteoros Perseidas - fenômeno que ocorre todo ano, geralmente em agosto, quando a Terra passa por um jato de 'destroços' deixados pelo cometa Swift-Tuttle em seu trajeto ao redor do Sol.
Segundo o professor Milton Wainwright, que liderou a pesquisa, dificilmente as partículas surgiram no nosso planeta, pois elas são muito "grandes" para levantarem do chão até essa camada intermediária da atmosfera. Apenas uma violenta erupção vulcânica poderia fazer isso com os organismos, garante, algo que não foi presenciado na região de lançamento do balão científico nos últimos três anos.
"Na ausência de um mecanismo que pudesse levar as partículas de 'grandes dimensões' para a estratosfera, só podemos concluir que as entidades biológicas têm origem no espaço. A conclusão, portanto, é que a vida está constantemente chegando à Terra a partir do espaço. Ela não se restringe ao nosso planeta e quase certamente não se originou aqui."O balão carregava tubos microscópios que só foram expostos quando chegaram a uma altitude entre 22 quilômetros e 27 quilômetros, evitando contaminação durante a coleta do "material espacial". A equipe afirma que precauções rigorosas foram tomadas durante todo o processo, da amostragem à análise.
O equipamento foi lançado perto de Chester e aterrissou intacto na região de Wakefield, trazendo "um fragmento de diatomácea e algumas entidades biológicas incomuns da estratosfera, todas muito 'grandes' para serem da Terra".
Wainwright afirma que o próximo passo é confirmar os resultados em um novo teste com balões em outubro, durante a chuva de meteoros associada à passagem do cometa Haley, quando haverá uma grande quantidade de poeira cósmica sobre o globo terrestre.
"Esperamos encontrar mais micro-organismos novos ou incomum. Se a vida continuar vindo do espaço, então nós teremos de mudar completamente a nossa visão da biologia e da evolução. Novos livros terão de ser reescritos", empolga-se o professor.
Fonte:http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2013/09/20/ingleses-dizem-ter-provas-de-vida-alienigena-que-veio-parar-na-terra.htm

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

As faces da lua

Lua em 14 de setembro
 Detalhes próximo a um dos polos

Lua "Crescente" em 12 de setembro

 Lua e Vênus 08 de Setembro - conjunção c/ Vênus
Via Láctea - a nossa Galáxia
 Com um dos instrumentos ópticos para observar o céu noturno